6 momentos onde a internet das coisas e o varejo se encontram

Graças aos aprimoramentos para anúncios, upselling e cross-selling, os compradores on-line são capazes de obter o que eles querem e quando querem

59

Não é nenhuma novidade que a internet, as novas tecnologias de aprendizagem de máquinas e o poder para analisar grandes quantidades de dados criaram oportunidades únicas na indústria de comércio eletrônico. Graças aos aprimoramentos orientados a dados para anúncios, upselling e cross-selling, os compradores on-line são capazes de obter “o que eles querem, quando eles querem”.

No entanto, o uso da Internet das Coisas (IoT) pode ajudar a diminuir esta lacuna e a superar outros desafios. Graças aos aplicativos móveis, microprocessadores e à conectividade onipresente na Internet, os dispositivos inteligentes podem ser implantados em todos os lugares e em tudo. Isso poderia ocorrer a partir de sistemas de ponto de venda, controle de estoque, distribuição ou até vestuários.

Novas tecnologias permitem que os varejistas coletem e analisem dados, para que possam interagir com cada cliente de uma maneira original e personalizada, como nunca antes foi feito anteriormente. Apesar do mercado atual apresentar muitas ofertas de produtos e serviços com este fim, poucas estão sendo aplicadas realmente na prática.
Neste artigo, eu quero abordar somente alguns benefícios da Internet das Coisas para eficiência na operação do varejo.

1. Gerenciamento da cadeia de suprimentos e inventário

Problemas de gerenciamento de estoque representam algumas das maiores despesas e perdas nas lojas de varejo. De acordo com um relatório da McKinsey, distorções de estoque (overstock, stockouts e shrinkage) geram um custo anual de US$ 1,1 trilhões para os varejistas em todo o mundo. Só nos EUA, o shrinkage gera anualmente um prejuízo de US$ 42 bilhões, o que equivale a 1,5% das vendas totais no varejo.

Com tecnologias IoT, os varejistas podem não apenas melhorar o controle de estoque dentro da loja, mas também expandi-lo para a cadeia de suprimentos. O rastreamento de mercadorias já não começa na doca de recepção, mas no ponto de fabricação.

2. Melhoria na cadeia de suprimentos

Com etiquetas RFID por exemplo, colocadas nos produtos e com os dados integrados aos de sensores nos veículos de transporte, é possível rastrear os produtos comprados e suas condições em toda a cadeia de suprimentos. As informações coletadas dos dispositivos podem ser analisadas e as notificações e alertas baseadas em regras podem ser enviados para aplicativos móveis por exemplo, informando assim aos funcionários ou membros da equipe que uma ação deve ser tomada.

O aperfeiçoamento neste controle permite que os fornecedores reduzam danos ao produto durante todo o trajeto aos pontos de venda, distribuição ou entrega. Isso é especialmente útil no transporte de estoque perecível e sensível à temperatura, por exemplo.

3. Melhorando o acompanhamento de inventário na loja

Outro grande problema enfrentado no varejo é a dificuldade de realizar um rastreamento de inventário preciso. Com isso, as prateleiras das lojas não são repostas a tempo; Itens são trocados de prateleiras; Clientes e funcionários não são capazes de localizar itens que estão procurando. Os resultados são maiores custos de inventário, perda de produtividade dos funcionários, prateleiras potencialmente vazias e oportunidades de vendas perdidas.

Tecnologias IoT podem ajudar a enfrentar esses problemas, dando mais visibilidade para a localização de itens de estoque e melhorando os controles. Ao implantar um sistema de gerenciamento de inventário baseado em chips RFID, sensores e beacons, por exemplo, os recursos físicos podem ser sincronizados diretamente com os seus sistemas back office. Tecnologias adicionais, como sensores de prateleira de lojas, etiquetas de preço digital, monitores inteligentes e câmeras de alta resolução, combinadas com recursos de análise de imagem, podem ajudar a melhorar o controle dos varejistas em bens localizados nas prateleiras e no back storage.

4. Reduzindo o shrinkage e fraude

Shrinkage e fraude são outros desafios sempre presentes no varejo, seja por parte de clientes ou funcionários. IoT pode ajudar a conter o roubo de itens, adicionando uma camada de visibilidade e rastreabilidade para itens de inventário. Seja com RFIDs e feeds de câmeras combinados o aprendizado de máquinas podem apresentar visão mais clara do que acontece na loja, e detectar movimentos suspeitos, por exemplo.

5. Otimização na distribuição e reposição dos produtos na loja

Descobrir como os clientes “navegam” pelos corredores, prateleiras e ilhas da loja é uma informação valiosa. Antes das tecnologias IoT, isso era feito através da observação humana, suposições, experimentação aleatória e correlação manual de vendas.

Atualmente, através de dados coletados de chips, sensores de detecção de movimento, beacons ou  análises de vídeo por exemplo, é possível coletar dados mais precisos dos padrões de movimento do cliente e identificar áreas de tráfego “premium”. As alterações nos layouts de lojas podem ser correlacionadas automaticamente com as mudanças de comportamento do cliente e os números de vendas, a fim de realizar testes A / B mais precisos, o que só era possível no varejo online.

6. Otimização dos funcionários na loja

Ser assertivo na identificação das necessidades de cada cliente no tempo certo, é um fator importante no fechamento de vendas. Isso pode melhorar as taxas de conversão. O problema é que em muitos casos, além da falta de funcionários para dar assistência para tantos clientes ao mesmo tempo, a presença de um vendedor pode ser mal interpretada e considerada ofensiva pelos clientes.

IoT pode ajudar a lidar com este problema. Sensores de detecção de movimento, câmeras e algoritmos de reconhecimento de expressão facial podem ajudar a identificar clientes que estiveram de pé muito tempo em um local e estão manifestando algum tipo de dúvida. O ecossistema IoT pode então notificar um funcionário de vendas que esteja mais próximo por meio de um aplicativo ou smartwatch, por exemplo.

Fonte: NOVAREJO

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comments

comments